Notícias


Leilão de carros apreendidos pela Semob vende 99% dos lotes

Mesmo com o apagão que pegou a cidade desprevenida nas primeiras horas desta quarta-feira, 2, o leilão de carros promovido pela Prefeitura de Belém foi um sucesso. 99% dos 325 lotes foram vendidos, ficando apenas quatro veículos sem lance. O leilão durou mais de sete horas e alcançou ágio de 80%.


Cerca de 600 interessados compareceram ao Computer Hall para dar lance em um dos 325 lotes. Parte deles era composto por veículos recuperáveis, prontos para uso, e outros por sucata, entre carros, motos, vans e ônibus, todos removidos aos pátios da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém – Semob por irregularidades, e lá mantidos por mais de 90 dias sem que seus proprietários fizessem a retirada.

“A maioria foi recolhida ao pátio por estacionamento em local proibido. Há também aqueles que foram apreendidos em blitzes por estarem com documentação irregular ou sem condições de trafegabilidade. Precisamos leiloá-los para esvaziar nossos pátios, que estão lotados,e para quitar as dívidas dos mesmos. Por lei, o dinheiro arrecadado tem uma ordem de prevalência para ser gasto: primeiro tem que pagar o leilão, depois cobrir as despesas de guinchamento e estadia no pátio e, por último, os impostos devidos aos órgãos competentes”, enumera Elias Jardim, presidente da Comissão de Leilão e Pátio da Semob. “Essa ordem é importante porque o leilão não visa lucro e nem sempre o valor arrecadado é suficiente para quitar o total de dívidas do veículo”, explicou.


E quem passou pelo leilão gostou do que viu. Muitos lotes em ótimo estado foram arrecadados em valores bons para um mercado sempre aquecido, quando se trata de compra e venda de veículos. Motos ano 2007/2007 e 2008/2008, por exemplo, foram arrematadas por preços que iam de R$ 1,3 mil a R$ 3 mil, e um Ford Ecosport completo 2008/2008 levou lance final de R$ 19,2 mil.

Tanta variedade e preços competitivos acabaram atraindo diversos compradores de outros estados, que participaram do leilão em tempo real pela internet. Pessoas da Bahia, de Goiás, Amapá, Distrito Federal, Sergipe e Maranhão disputaram lance a lance diversos lotes com paraenses também on-line e outros presentes ao salão comandado pela leiloeira Eveline Costa.

Fernando Rayol, de 41 anos, foi um que se esforçou para levar a melhor na aquisição de um ônibus, que tinha interessados também no Maranhão e no Distrito Federal. A disputa lance a lance foi uma das mais empolgantes do dia, e ele acabou levando o veículo por R$ 30 mil. Ainda assim, acredita que a economia valeu a pena.

“Trabalho com fretamento de ônibus e sempre participo desses leilões da Semob para comprar ônibus e outros veículos. Um ônibus desses que comprei custa uns R$ 50 mil, então a economia de R$ 20 mil já está valendo”, disse.
Texto: Esperança Bessa
Foto: Adriano Magalhães-Comus
Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SEMOB)
Fonte: http://www.agenciabelem.com.br/noticias/detalhes/122310

 



Voltar