Notícias


Leilão da JT-MA garante mais de R$ 1,8 mi em arrematação

O leilão de bens penhorados pela Justiça do Trabalho, realizado na última sexta-feira (7), garantiu uma arrematação de R$ 1.854,178.00 e a solução de 64% dos 25 processos levados a leilão. Um dos destaques foi o lote 11, que reunia dois imóveis no Bairro Olho D’água. Avaliado em R$ 260.000,00, o lote foi arrematado por R$ 650.000,00, com ágio de 150%. Também foram arrematados um apartamento no Jardim Renascença, terrenos, tijolos, eletrodomésticos, um piano, entre outros bens. O leilão foi realizado pela Vip Leilões, e o leiloeiro foi o preposto da empresa, Gustavo Chaves Lages Rebelo.


No total, foram arrematados 13 lotes, dos quais quatro por internet. Três bens foram remidos, isto é, foram pagos e resgatados pelos devedores do processo judicial antes do leilão. De acordo com informações de Nilson Tavares, do Setor Judicial da Vip Leilões, além dos cerca de 40 arrematantes presenciais, também houve oferta de lances por aproximadamente 30 pessoas cadastradas na internet. Segundo Nilson, os lances virtuais aumentam consideravelmente a participação nos leilões, “tendo como consequência o aumento no preço final de venda dos bens”, explicou.


A juíza da Seção de Execução do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão (TRT-MA), Gabrielle Amado Boumann, participou do leilão, com atuação sobre os processos incluídos na hasta pública e competência para resolver todos os incidentes processuais. Ela foi auxiliada pelo servidor Paulo Henrique Ribeiro Rodrigues.


Leilão – os leilões judiciais são realizados visando à arrematação dos bens penhorados pela Justiça do Trabalho para garantir a execução de processos trabalhistas. O próximo leilão judicial em São Luís está previsto para 30 de agosto deste ano. Antes, no dia 28, será realizado o leilão judicial de Santa Inês. Sob a coordenação da Seção de Execução, os leilões são conduzidos pela Vip Leilões, cuja sede localiza-se na localizada BR 135, KM-7, nº 5, Distrito Industrial, Maracanã, em São Luís. Mais informações no site www.vipleiloes.com.br

 

Fonte: http://www.trt16.jus.br/site/index.php?noticia=29921

 



Voltar